sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Autoestima na Bolsa


Autoestima em pó, creme ou bastão!
Autoestima deveria ser que nem maquiagem: carregar na bolsa, ser de várias cores, em pó ou spray. Imagine se você pudesse abrir uma gaveta e retirasse um ressuscitador de olhar. Sabe aqueles dias quando você não quer olhar para ninguém? Uma passadinha e pronto, olhos pra quem te vê. Ou uma autoestima em creme, que, com as pontas dos dedos você mudaria o olhar sobre todas as coisas? Ou um pincel de autoestima que transformasse um olhar triste e sem vida, em um olhar alegre e brilhante. De um olhar sem graça para um olhar penetrante. E com apenas algumas pinceladas um mundo de olhares poderiam ser criado: sexy, marcante, casual, colorido, brilhante...
Imagina se você estivesse assim apagadinha, sem cor, pálida, meio sem energia e de repente, como se com uma pitada de pó (pirlimpimpim) seu rosto adquirisse um tom bronzeado como se você tivesse acabado de chegar de um final de semana na praia. Ou que duas bochechas rosadas cheias de vida pulassem no seu rosto, trazendo cor e alegria e uma aparência saudável.
E se sua boca andasse para baixo, sem expressão, com dificuldade de encontrar palavras, mas que imediatamente fosse coberta com uma camada de “tô podendo”, “sou poderosa”, “falo o que penso”... de todas as cores e sabores.
Já pensou carregar tudo isto na bolsa e no meio do dia poder se maquiar novamente com o pó do alto astral.
 
É meninas, quem disse que a autoestima não pode estar na nossa nécessaire. Quem disse que um bom make não acaba com qualquer má impressão! Quem disse, Berenice?

 
Dica AEnG
A maquiagem pode fazer maravilhas no seu rosto. Ou não! Aprenda a valorizar seu rosto, seus pontos fortes. Procure cursos que ensinam a automaquiagem. Saiba que as mulheres da TV ou das revistas estão cobertas com camadas generosas de primer, BB cream, CC cream, base, corretivo, pó iluminador, blush, pó bronzeador, além de máscara para cílios, curvex, delineador, lápis, sombra e batom (sem contar com o Photoshop). Depois desta lista toda você vai ficar só no batonzinho? Minha dica é que você use no mínimo um corretivo, uma base, um pó bronzeador, máscara para cílios e batom. E leve na bolsa o batom, delineador ou lápis e o rímel, para aquela saidinha inesperada.  
Carregue na sua bolsa a sua autoestima e na nécessaire, um mundo colorido! 

 Gostou? Abra a gaveta e compartilhe!

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Porque Autoestima na Gaveta 2

Abaixo um relato super bacana de uma cliente após minha consultoria para Guarda-roupa Inteligente:
 
"Estava super ansiosa para começar a vestir meu novos looks! Foi bem legal a experiência, realmente o título do seu blog AUTOESTIMA NA GAVETA é bem certo, pois fiquei me achando e tava tudo lá, nas gavetas."
 
Seguem algumas fotos dos looks montados para ela.
 
 


 
 
Gostou, abre as gavetas e compartilhe!
 

Sandálias no Ambiente Profissional

 
Sandálias para o Look Trabalho
Para o Look Trabalho, no calor, prefira as sandálias com tiras grossas para mostrar menos os pés e o salto grosso pelo conforto. Evite as sandálias muito abertas, principalmente em reuniões.
 
As sandálias abertas com saltos finos são sensuais, próprias para noite, enquanto as rasteirinhas são apropriadas para momentos de lazer. Uma escolha elegante pode definir o tom da conversa.  
 
 
 
 
 
 
Desça do Salto
 
Use as sandálias abertas e de salto baixo nos casual days. Dias em que o dress code da empresa é menos formal.
 
 

 
Sandálias
 
www.jorgealex.com.br
 
 
Gostou? Abra a gaveta e compartilhe!


quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Combinações Semana #6
Para dias de muito calor, looks com peças frescas.


"Querência ou Precisância"

"Eu não tenho roupa!"
"Preciso comprar uma roupa!"
"Compro, compro, compro e quando preciso não acho uma roupa para sair!"

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Cremes para fora da gaveta, já!

A cada dia aparece uma novidade em termos de cosmética que prometem milagres para o corpo, rosto e cabelo. Para o rosto os milagres oferecidos são ainda maiores: 10 anos a menos em 4 semanas. E milhares de pessoas compram estes produtos na esperança de obter estas maravilhas. De fato alguns funcionam.
Mas fato é que, se você resolveu acreditar em algum e comprou, USE! O que não funciona mesmo é deixá-lo guardado na gaveta. Se você usar qualquer creme duas vezes ao dia, fazendo massagens circulares, você terá bons resultados:

1.      Você ficará com a pele hidratada e macia. Qualquer creme deixa, a diferença é por quanto tempo.

2.     Você ficará perfumada, a não ser que já esteja vencido. A questão é por quanto tempo dura o aroma.

3.      Massageando sua pele duas vezes ao dia, ela ficará bem estimulada e pele estimulada se liberta de algumas toxinas e induz a produção de colágeno.

4.      A região dos olhos é uma região bem seca. Além disso, ela cria vincos toda vez que sorrimos, choramos ou piscamos os olhos. Ou seja, uma combinação de ressecamento e dobraduras. Resultado: rugas de expressão. Isto é só o começo, pois depois vem as rugas da idade que é causada pela perda de elasticidade da pele e pela gravidade (tudo despenca nesta fase, não é mesmo). Novamente, se você passar um creme duas vezes ao dia nesta área, fazendo massagem, o aspecto irá melhorar bem.
Mas claro, se o creme tiver indicação de um dermatologista, muito melhor (eu já não disse para você correr para o dermatologista).

Agora o que não dá mesmo é pele sem proteção. Protetor solar deve estar sempre perto da gente, na bolsa, no carro. Uma pele sem mancha é uma pela sem idade, sem marcas do tempo.

Lembra do Ritual de Adoração?! (clique aqui). Eleja seus cremes e seja fiel a eles, sua pele irá agradecer. Escolha um bom protetor, um bom creme - sim, um bom creme custa igual ou mais caro que uma peça de roupa. Mas vale o investimento. Não compre porque está na moda, compre aquele que realmente seja adequado para a sua pele. E se não der resultado, retire de sua bancada, passe em outra região (nas mãos ou nos pés) e deixe somente os (2) que você realmente usará. E desde já, não viva sem ele.

Então, tire o creme da gaveta já! E use!
 
 


 Dica AEnG
Iniciei o post falando sobre as propagandas milagrosas e acabei pagando pra ver. E não é que eu me dei bem! Estou falando do Bio-Oil. Um óleo para cicatrizes (lembrei! foi por este motivo que comprei), estrias (ah vá! estria nem com cirurgia), tons desiguais, sinais de idade (só com plástica) e desidratação (é só beber 8 copos de água). Um verdadeiro milagre em forma de óleo. Mas não é que funciona? Tanto que até me esqueço de passar na cicatriz (da minha cirurgia). Uso nas estrias (é, eu tenho, eu disse que era normal), em uma mancha de sol no colo (tipo gola de camiseta, um horror) e nas rugas (vamos à verdade: tenho 46 anos né!). Bom para estes 3 probleminhas está sendo fantástico. As estrias estão suavizando (juro que é verdade), a gola, ou melhor, a mancha está suavizando (as manchas no tom marrom) e as ruguinhas sumiram. E a maciez da pele? O máximo! Então minha dica é usar o Bio-Oil após o creme nas regiões de interesse. Você encontra o Bio-Oil na Droga Raia e custa 29,90 (trintão né!). Este nem precisou de patrocínio, porque funcionou mesmo!
 

 Gostou? Abra a gaveta e compartilhe!

 
 
 
 

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Glamourize suas Peças Básicas
Antes e depois

Vejam aqui como glamourizar uma peça básica:

Blusa de mescla (aquela que se usa na ginástica)
 + saia lápis encerada + muitos colares + scarpin Mr.Cat + carteira Arezzo + acessórios.

 
 

Short jeans detonado
 + camisa de seda + sandália salto grosso + cinto dourado + acessórios
 
 
 


 Gostou? Abra a gaveta, veja se tem algo parecido, copie e compartilhe!








quinta-feira, 23 de janeiro de 2014


Glamourize o que você já tem!

Toda vez que me visto, fico buscando uma forma de glamourizar minhas escolhas. Vestir-se não é apenas colocar uma roupa, é passar uma mensagem, uma imagem de quem somos ou de quem queremos ser. “Pareça o que você quer ser: se você quer se tornar uma artista, se vista como uma artista. Se você que se tornar uma diretora, se vista como uma diretora”.
Enquanto muitos falam em sair do armário, meu convite para você é: se jogue no seu armário. Descubra quem é e como é através das suas roupas. Faça do seu armário (ou closet) a extensão do seu ser, mas com um plus a mais.
Sabe aquele jeans com camiseta, sem graça? Coloque um salto, uma bolsa linda e um óculos enorme! Pronto! Você glamourizou o básico!
Sabe aquela saia elegante, chique? Coloque uma blusa romântica com um laçarote, um salto e uma bolsa comportada. Que fofa, você glamourizou, ou melhor, romanceou sua saia chique e elegante.
Lembra-se daquele shortinho jeans rasgadinho para ir ao clube? Coloque uma camisa de seda, uma sapatilha, uma bolsa como ponto focal (uma cor contrastante) e voilà! Glamourizou o shortinho de domingo.
E aquela calça social clássica, séria, seríssima? Coloque uma blusa com spikes ou brilho, um cinto mais pesado, um brinco metalizado, um salto ou sapatilha com tachas (spikes) e tchan tchan tchan! Enroqueirou (inventei este termo) sua calça séria, seríssima.
Descombine – esta é a máxima. Mas descombine, combinando. Combinando com o seu estilo, com a sua vontade parecer ser uma roqueira, uma jovem, uma lady. O importante é ser você, mas sempre com um plus a mais. Eu adoro chegar no trabalho e as pessoas virem ver como estou vestida. Às vezes estou com um estilo francês, rock, romântica, femme fatale.
Já ouvi algumas vezes falarem que eu devo ter muita roupa, pois quase não repito uma roupa. Na verdade não gosto de repetir, mas não pelo fato de usar a roupa mais de uma vez, que considero corretíssimo, mas pelo fato de não aceitar a falta de criatividade em usar a roupa duas vezes do mesmo jeito. Eu sempre busco algo diferente naquela mesma roupa. Troco o sapato, o acessório. Às vezes só mudando o cabelo e a maquiagem a roupa ganha outra cara (me perdoem o trocadilho).
Se eu vou usar um colar de perolas, uso logo três. Se vou usar meia fina, escolho uma bem grossa e escura. Um dia uso saia mais curta, outro dia vou dia saia longa. Se uso um vestido mais sequinho em um dia, no outro uso um bem rodado e florido. E assim vou passeando pelo meu armário, contando, na frente do espelho, uma história de mim mesma. Vestindo-me de sentimentos e momentos, costurando minha fantasia do dia a dia.

Dica da AEnG
Procure ver revistas de moda buscando inspiração em seu guarda-roupa. Veja o que está usando e como e adapte suas roupas. Se estiver na moda listrado, busque no seu armário (ou do companheiro ou companheira) alguma peça listrada. Se estiver na moda a mistura de estampas, separe todas as peças estampadas e experimente todas as combinações. Abuse do estilo High Low que misturam peças elaboradas com peças mais básicas. Arrisque, saia do padrão. Mas atenção ao espelho. Ele é seu melhor amigo, só perde para o confidente e íntimo, bom senso.

Gostou? Abra a gaveta e compartilhe!
Combinações Semana #4
4 semanas e nenhuma combinação foi repetida.
1 mês inteiro sem aquela ansiedade de não ter o que vestir.
Experimente ter um guarda-roupa inteligente.
Abra a gaveta da criatividade!

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014


Experimentando roupas e descobrindo formas
O que você vê quando se olha no espelho? Se você pensou em magrela, gordinha, sem graça ... esqueça! Neste momento sua autocrítica (e autopiedade) não vai ajudar! Agora se você pensou em gata, linda, maravilhosa, ok está no caminho certo, mas autoestima demais atrapalha o bom senso.

Você deve olhar além do seu corpo e imaginar formas geométricas. Primeiro, dispa-se (dispa-se também de toda e qualquer autopiedade) e coloque as mãos na cintura. Se você colocou a mão onde normalmente é o cós da calça, saiba que aí não é a cintura. A maioria das minhas clientes não localizam a cintura da primeira vez. A cintura está entre o final da costela e o início osso da bacia. Olhe para o seu corpo no espelho, do ombro, quadril e pernas e pense qual forma ele te lembra: ampulheta, oito, triângulo, triângulo invertido, retângulo, retângulo contornado ou oval?

Agora analise assim:

 
 
 
Se seu ombro tem a largura próxima ao quadril, e sua cintura é mais fina, sua forma é Ampulheta.
 
Ampulheta: a forma ampulheta é a forma do equilíbrio, da harmonia. Praticamente todos os tipos de roupa ficam bem neste corpo. O nosso cérebro busca por imagens harmônicas e equilibradas. É este o significado do belo. E o tipo físico ampulheta é a forma ideal que nosso cérebro busca para o corpo. Por este motivo, para todos outros tipos físicos, devemos usar roupas que simulem este formato.
 
   
 
 
Se seu ombro e sua cintura são finos e seu quadril é largo, arredondado, sua forma é Oito.
 
Oito: esta é forma do corpo brasileiro. Muitas mulheres possui o quadril bem largo e a cintura bem final.  Este tipo físico é bem próximo ao Ampulheta, porém com mais volume na região do quadril. Sua atenção deve estar na parte de baixo do vestuário, que não devem trazer mais volume a esta região. Para os tops, evite os muito justos, pois realça o volume no quadril. Traga a atenção para o ombro e colo, com golas trabalhadas, mangas e ombros estruturados. Não exagere no volume também!
 
 
 
 
Se seu ombro é mais estreito que o quadril e que a cintura, seu tipo físico Triângulo.
 
Triângulo: Para se aproximar do tipo físico ampulheta você deve buscar no seu guarda peças que tragam um contorno para parte superior do seu corpo que é mais fina. Dê atenção às camisas e blusas com golas e mangas mais amplas. Na parte de baixo use roupas mais sequinhas: saia lápis e reta e calças mais justas e retas.
 

 
 
Se seu ombro e sua cintura são mais largos que o meu quadril, o seu tipo físico é o Triângulo Invertido.
 
Triângulo Invertido: como o ombro é mais largo, use peças da parte de cima, mais sequinhas, sem golas e mangas amplas. Seu objetivo de afiná-lo. Em contrapartida, na parte inferior, use algo que dê um leve contorno ao quadril. Invista em calças pantalonas e flare, saias godê com cós largo para afinar a cintura.

 
 
 
Se seu ombro, cintura e quadril tem as larguras parecidas, então o seu tipo físico é Retângulo.
 
Retângulo: para valorizar o corpo retangular, você deve trazer um contorno ao quadril e ao ombro simulando o tipo físico ampulheta. Escolha roupas acinturadas, vestidos transpassados, saias amplas e use cintos na cintura. Olhe para o seu guarda-roupa e pense em todas peças que possa trazer este contorno e naquelas que deixam sua forma mais reta. As peças que reforçam o tipo físico retangular devem ser evitadas.
 
 
Se seu ombro, cintura e quadril tem as larguras parecidas e com volume? Então o seu tipo físico é Retângulo Contornado.
 
Retângulo Contornado: a diferença entre o retângulo o nome já diz – um pouco mais de volume. As dicas são parecidas, ou seja, roupas acinturadas, vestidos transpassados, saias amplas e use cintos na cintura. Busque por tecidos mais fluidos e com caimento. Chame a atenção para o colo, com golas e colares e calças flare.
 
 
 
Se sua a cintura é mais larga que o seu ombro e o seu quadril, seu tipo então é o Oval.
 
Oval: toda a atenção deve estar voltada para os ombros e pernas. Não use roupas que marquem o abdômen. As blusas e vestidos transpassadas são uma boa dica, pois disfarçam o abdômen e marcam a cintura. Camisas, maxi coletes e blazer acinturados também são ótimos aliados. Calças flare e pantalona. Evite a calça skinny
 

 Conhecer-se é a melhor maneira de construir uma imagem para si. E o seu guarda-roupa é o local certo para você elevar sua autoestima. Agora está nas usas mãos. Busque no seu guarda-roupa o que te valoriza, o que te favorece.
 

Dica AEnG

1.      Tire foto. Vista várias roupas e tire fotos. Compare as fotos e veja com qual tipo de roupa você fica mais harmoniosa.

2.      Compare o seu corpo com alguma famosa. Veja na internet ou na TV como elas se vestem. Atenção, elas também erram de vez em quando (sim, elas são gente como a gente). Segue uma listinha: Ampulheta: Juliana Paes – Oito - Jennifer Lopez e Beyoncé - Triângulo: Thaís Araújo - Triangulo Invertido: Ana Maria Braga e Christiane Torloni (a personagem Tereza Cristina errava em quase todas os looks) - Retângulo: Gisele Budchen -  Retângulo Contornado: Clara Gueiros - Oval: Hebe Camargo (esta acertava, de vez em quando).

 
Qual é o seu tipo? Quais são as suas dificuldades para escolher a roupa certa? Conta pra gente!
Gostou? Abra a gaveta e compartilhe!

terça-feira, 21 de janeiro de 2014


Dica AEnG - DIY

Para manter um guarda-roupa sempre atualizado, você pode usar da criatividade no estilo DIY (Do It Yourself). Abaixo duas peças que eu pensei em desfazer mas que ganharam uma nova "identidade".

Foi tão simples fazer que dispensa passo a passo. Basta ver o antes e depois.






Custo: R$ 1,20 de botões. A fita eu já tinha em casa, de algum presente que ganhei.
Fica a dica!

Gostou? Abra a gaveta e compartilhe!


Combinações Semana #3
 Acompanhe a terceira semana do guarda-roupa inteligente.

domingo, 19 de janeiro de 2014


Organizando suas roupas

Depois de ter aberto todas as gavetas e ter feito uma limpeza no armário e na alma, de já ter pensado em quem é você atualmente, e o que combina com o seu eu atual, está na hora de organizar suas roupas  – isto irá ajudar bastante a compor seu novo eu (ou seu guarda-roupa mesmo).
Se você já acessou a página Guarda-roupa Inteligente do blog, já deverá ter visto parte do que eu vou descrever abaixo. Mas se ainda não viu, aproveite agora:
1.       Separe suas roupas em top e bottom: Tops (blusas, camisas, Cardigans, blazers...) e bottom (calças, bermudas, saias).
2.       Separe-as em grupos (mantenha separado em tops e bottoms) – Estes grupos de roupas são chamados de Capsule wardrobe – isto te ajudará na hora de escolher qual roupa usar em cada situação: roupas para o trabalho, para o lazer dia, para o lazer noite e para festa. Ou em outros grupos de acordo com sua necessidade: reunião, visita à fábrica, atendimento, etc.  Aproveite para pensar como tem aproveitado sua vida:

Se você tem mais roupa de trabalho do que de lazer: não está faltando um tempo livre para você, sua família, seu companheiro? Pense a respeito.

Se você tem mais roupa de sair do que de trabalhar: você não está se preocupando mais em se divertir do que focar no trabalho e em sua formação? Ou pior, você não está usando roupa de balada no ambiente profissional? Atenção! As duas situações podem não passar uma boa imagem. Melhor rever seus conceitos.

Se você mistura as roupas de sair com as de trabalhar: Atenção, você não está imprimindo uma mensagem profissional no seu trabalho e não está seguindo o Dress Code da empresa. O Dress Code é um código de vestir definido pela empresa. Ou seja, roupas que são e as que não são adequadas para o tipo da empresa ou profissão. Independentemente de a empresa ter ou não declarado este código, cada profissão possui seu próprio Dress Code. Descubra qual é o seu e não faça feio. E busque o equilíbrio.

3.       Avalie cada roupa fazendo alguns questionamentos:

a)      Eu tenho usado esta peça?

b)      Usarei em algum dos grupos de roupas?

c)       Se fizer uma reforma usarei? Customize suas roupas e a utilize por mais algum tempo.

d)      Não está servido - vou iniciar uma dieta e fazer atividade física? Sim, inicie seu projeto #secatudo. Se sua resposta for não,  leia de novo e de novo até se conscientizar que sim, você pode começar uma reeducação alimentar e atividade física. Todo mundo pode. É saudável e eleva a autoestima. #prontofalei!

e)      Posso trocar com alguém? Sim, renove seu guarda-roupa trocando algumas peças com suas amigas.
 
4.       Separe 4 sacolas e escreva com letras garrafais: DOAÇÃO / REFORMA / TROCA / QUANDO EMAGRECER e tire do seu armário tudo aquilo que realmente não usa. Muita roupa só atrapalha na hora de escolher que roupa usar.
 
Vou pedir licença à Jennifer L. Scott e usar as questões que ela escreveu em seu livro Madame Charme, que ajudarão em muito todas nós. Abaixo, cópia fiel do livro (em itálico) e minhas considerações.
 
Eu ainda gosto disto? Em vários casos, eu estava mantendo a peça porque ela tinha sido muito cara – não porque gostasse de verdade. Trazendo para minha realidade, eu não tenho nada muito caro, então eu achava que gostava de todas as peças. Mas basta você fazer uma análise profunda e verá que não gosta mais de muitas delas e o mais importante, que elas não representam mais você.

Eu já usei isto? Eu tinha muitas roupas que simplesmente não usava. Algumas eu não vestia há dois anos (eu tenho peças que eu não uso há muito mais que isto) Eu sabia que nunca as usaria de novo, mas por alguma razão, não conseguia abrir mão delas. Nisto somos todas iguais, afinal somos mulheres apegadas às nossas conquistas. Sim, cada roupa é uma conquista, marca um momento. Eu mantinha algumas peças porque não conseguia me desapegar, achando que um dia, eu ainda usaria. Só que este dia nunca chegou. Ficou mais de 1 ano e você não usou, desapegue. A não ser que seja um vestido de festa, que se usa poucas vezes. Mas analise se ainda serve ou está ultrapassado.

Isto ainda cabe em mim e favorece meu corpo? As pessoas ganham e perdem peso, têm filhos, envelhecem – os corpos mudam! É importante aceitar sua forma física atual. Você tem que vestir seu corpo atual – não o corpo que já teve ou deseja ter. Convenhamos, todas passamos por isto. De repente 40, 45, 50 anos. Não somos mais como antigamente. Aquela camisetinha, ou aquela frente única não cabe mais na nossa imagem (nem no nosso corpo). Não pode! como diria aquela personagem. Não é adequado! como eu diria. Temos que prestar atenção nas roupas que nos alongam, nos emagrece, nos iluminam. Darei umas dicas sobre isto. Aguardem.

Esta peça ainda reflete quem eu sou? Esta é uma pergunta fundamental e, na maioria dos casos, minha resposta foi um sonoro não. Eu estava apegada a blusas e saias que tinha comprado aos vinte e poucos anos (encontrei até vestidinhos baby-doll – eca!!!) (e eu encontrei um conjunto prata parecendo um roupa de astronauta – eca!!!) Muita coisa mudou desde então. Sou esposa e mãe. Meus gostos estão mais refinados e sofisticados. Aquelas roupas não eram apropriadas para o meu novo eu. Isto é o que eu venho falando! O tempo passa e mudamos muito. Nossas roupas tem que acompanhar este processo. Temos que estar atentos aos nossos novos valores. Se você acha que não mudou, aproveite para reavaliar a sua vida. Mudar é renovar. Renove seu guarda-roupa, renove sua autoestima.

Em tempo: quando usei a tal roupa prata (e usei apenas uma única vez), fui muito elogiada – eram outros tempos. Vou confessar algo que nunca falei antes: encontrei um cartão pessoal de um rapaz na minha carteira no outro dia. Claro que não liguei para ele, afinal eu era, e ainda sou, casada. Até hoje não entendi este mistério. Prefiro achar que foi uma cantada. E cantada eleva a autoestima, e como!!
 
Dica AEnG
Dica 1. Defina um local no seu guarda-roupa ou gaveta para cada grupo. Assim ganhará tempo ao se arrumar para o trabalho e além disso, não vai fazer feio na empresa.
Dica 2. Troque quantidade por qualidade. Com o Guarda-roupa Inteligente, você não sentirá necessidade de comprar uma peça nova cada vez que abrir seu guarda-roupa. Desta forma você poderá economizar e investir em peças de qualidade, ou na peça dos sonhos (aquela bolsa, aquela calça jeans maravilhosa...).
 
Gostou? Abra a gaveta e compartilhe!
Se quiserem conhecer mais sobre Jennifer L. Scott clique aqui!
 
Combinações Semana #2

Veja abaixo os looks para a segunda semana do Guarda-roupa Inteligente. Se você ainda não está acompanhando, clique aqui para saber mais.

 
 
(Este look está na vitrine da Maison Capim Dourado)
 

 
 

 
https://www.facebook.com/maison.capim.dourado?fref=ts
 

 

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Não tenho roupa!


Ok! Você acordou e está bonita! Sorrisão no rosto, brilho nos olhos, cheirosa, postura elegante e papo positivo. Abre o guarda-roupa e ... cabides e mais cabides com roupas e a única coisa que você consegue enxergar um ponto de interrogação.
E a segunda coisa que vem à sua cabeça é: Não tenho roupa! Isto, independentemente se o seu armário está abarrotado de roupas ou não.

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Acorde Bonita

Acorde bonita! Isto mesmo que você leu! Ser bonita é uma constituição genética, o melhor da família paterna com o melhor da família materna. Ser bonita é um presente de Deus (ou dos deuses, vamos combinar). Mas estar bonita é uma escolha! E não estou falando de plásticas, silicones e preenchimentos!

Abaixo alguns quesitos de beleza. Para estar bonita, você pode escolher um ou todos eles:

domingo, 12 de janeiro de 2014


Autoestima x Guarda-roupa 2
Pense no ato de vestir, não apenas como uma vestimenta para cobrir seu corpo, mas em algo que possa elevar sua autoestima (ou arrastá-la ainda mais para baixo, pense nisto). E não estou falando apenas das roupas penduradas nos cabides. Falo da cor, do modelo escolhido, do tecido. Inclua também acessórios e sapatos.
Em primeiro lugar, antes do vestir, faça o ritual de adoração. Sim adoração a você mesma. Acorde mais cedo, tome um bom banho morno (uma ducha fria no final para fechar os poros e dar energia – ou para acordar mesmo, depois daquela balada da noite anterior).
Em frente ao espelho (é importante que seja assim) passe o creme em todo corpo. Aproveite para analisar cada parte do seu corpo e como elas se conectam às outras partes. Faça comparações. Não! Não estou falando para se comparar com sua linda vizinha. Verifique: seu ombro é mais largo que o quadril? Seu tronco é, proporcionalmente, mais longo que suas pernas? Sua cintura é fina, reta ou larga? Isto será importante quando falarmos sobre o Tipo Físico mais à frente.
Faça uma massagem em todo o seu corpo. Massageie os pés e as mãos (eu disse para acordar mais cedo). Após o creme escolha um óleo perfumado e passe no corpo novamente para garantir que a hidratação se mantenha por mais tempo. Aproveite para passar o protetor solar no colo, pescoço, ombros e rosto. Por último, escolha um perfume. Passe no corpo ou vaporize para cima e deixe as gotinhas cair no seu corpo e cabelo.
Agora sim podemos escolher nossa roupa, ou melhor nossa autoestima no armário.
Comece pela lingerie. Se quiser sentir mais confiante e sensual, escolha aquele conjunto de calcinha e sutiã de renda elegante (eu disse elegante! Nada de fio dental) que revele sua sensualidade, porém que não mostre, mas que vai te transportar para um momento gostoso no passado. Seus olhos estarão brilhando e seu corpo ereto. Mantenha-o assim!
Escolha usar uma roupa clássica e comportada para continuar este ar de mistério. Escolha uma calça social e uma camisa (o clássico calça preta + camisa branca). Deixe um botão elegantemente desabotoado (não se esqueça, ELEGANTEMENTE). Do contrário, esqueça. Abra bem a gola subindo-a no pescoço, fazendo com isto que seu pescoço pareça mais fino e alongado (quase suplicando por uma mordida).
Em seguida escolha os acessórios. Nada mais sensual do que pérolas. Coloque vários colares de pérolas. Junte outro dourado ou prateado para ficar mais moderno. Dê algumas voltas no pescoço, deixando alguns mais curtos e outros mais longos passando pelo decote da camisa. Mas se preferir use um max colar. Na orelha um brinco delicado. Complemente o look com um anel, um relógio, se usar, e um enorme e preto óculos de sol.
Os sapatos. Ah os sapatos. Cuidado! Os sapatos entregam as nossas mais secretas vontades. Use um sapato fechado, de salto alto, mas não alto demais, o suficiente para te deixar mais elegante e com uma postura altiva.
Nos cabelos um coque moderno, um rabo de cavalo ou um penteado clássico (com mousse talvez). Simples, simplesmente maravilhosa e misteriosa.
Para a maquiagem, que tal um batom vermelho mate (matador no imaginário). Mas apenas dê umas batidinhas do batom na boca e espalhe com o dedo, para não ficar vermelho demais. Depois use um pouco de pó com a esponjinha sobre o batom. E os olhos devem estar acima de qualquer suspeita, com linhas bem delineadas e máscara de cílios para levantar qualquer olhar.
Este é um look que eleva qualquer autoestima. Que diz tudo mas não mostra nada. Puro mistério. Somente quem sabe das suas histórias é você e sua lingerie (ah se ela falasse!). Siga com este mistério até o final do expediente. Sentindo-se confiante, qualquer obstáculo se transformará em um pequeno desafio a ser elegantemente superado. Bom trabalho!
Para se inspirar:
 
 

Dica AEnG

Ao escolher o que vestir, pense nas contraposições dos tops e bottons, ou seja, use blusa ou camisa volumosa ou elaborada com calça ou saia mais sequinha, reta ou slim. Se a calça ou saia for mais ampla, use com blusa ou camisa mais sequinha. Da mesma forma o contraponto com o comprimento: se usar saia mais curta ou bermuda social use com camisas mais fechadas, soltas e de manga comprida (que podem ser dobradas), evite regatas ou camiseta de alcinha. Isto também vale para o estilo: combine blusa romântica com uma calça jeans, ou uma calça social e blazer com uma camiseta street.

 Gostou? Abra a gaveta e compartilhe!
(veja como montar um guarda-roupa inteligente)